terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Falta


Faltei. Eu estava indo bem. Tive um dia de atraso, nada que alguém tivesse notado. Na sequência, faltei. É difícil uma falta passar despercebida, mas a cobrança de falta é uma oportunidade. Era o que eu precisava. Uma chance. Não posso prometer não faltar mais. Posso enfrentar futuros imprevistos. Não vou me comprometer. Não por falta de vontade. Falta é possibilidade.

Faltam palavras, falta dinheiro, falta tranquilidade, falta tempo, falta de tudo. Palavrinha sem-vergonha. Pode faltar coisa boa, pode faltar coisa ruim. A falta é versátil, ao menos no português e no futebol.

Como o que falta faz falta! Até quando se está muito bem, falta assim uma emoção, um probleminha pra resolver. Quando está demais, falta selecionar melhor, reduzir. Sempre fica faltando algo. É por isso que eu digo: a falta é inimiga da perfeição.

Um comentário:

  1. Que falta que faz um ataque que preste...
    Futebolisticamente arrasado...

    ResponderExcluir