terça-feira, 1 de março de 2011

Arrumar as malas


Viajar é muito bom, mas caaaaansa. Sou um caracol. Adoro a minha concha e quando viajo a carrego junto. Principalmente porque na minha casquinha moram mais três (e um cachorro - =]), portanto, não consigo levar uma mala só. Soma-se o fato de morar longe e, de quebra, sair sempre pra passar um tempo maior fora.

Este será um ano de extensas viagens. Passeios, visitas, trabalhos. Bora levantar o acampamento. Já estou com saudades do meu canto. Sou também um pouco gato, acabo me apegando ao espaço. Gosto da liberdade de estar em casa. Quero dizer, gosto do meu lar, de fazer as coisas no meu tempo, do meu jeito. Gosto do perfume da casa, dos barulhos, do que tem no armário e na geladeira. Gosto das minhas toalhas, da minha cama, de ter as roupas no roupeiro e não reviradas na sacola.

Quando estou em casa, parece que vivo de férias. Não tenho hora pra comer, pra dormir ou pra fazer o que quero. Posso deixar a bagunça pra arrumar amanhã, os filhos à vontade e ter tudo o que preciso disponível. Tenho todos os meus livros ao alcance, posso escolher o programa da tv. Começo a preparar a bagagem com muito desânimo. Estou quase me arrastando. Não tenho opção desta vez. Estou me convertendo em andorinha, sigo a migrar com o meu pequeno bando. Litoral, aqui vamos nós!  

Um comentário: