sexta-feira, 6 de maio de 2011

De tão pequena


Desapareci sob a pata de uma formiga, que por azar carregava oito vezes o próprio peso.

2 comentários:

  1. Na,
    Você é muito grande... em amor, em coragem, em inteligência, em senso crítico, em justiça... é a minha pequena, com uma enorme alma repleta de luz.
    Não deixei que as dificuldades ofusquem sem brilho. Te amo!

    ResponderExcluir
  2. Rsrsrs, os canalhas marcam, as malucas também. Quem nunca teve um, certamente terá. Tão certo quanto celulite!!

    Beijos!

    ResponderExcluir