quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Deus Salve a Bahia

Destino: Porto Seguro
Terra do descobrimento, de infinitas histórias, de índios, negros e brancos. Estive por alguns dias em Porto Seguro, minha primeira passagem pela Bahia. Terra de muitos contrastes. Segue uma lista de considerações sobre a viagem:
1. Porto Seguro é uma cidade naturalmente linda, mas a estrutura e os serviços parecem muito improvisados. A população é muito receptiva (e ávida pelo dinheiro que o turismo faz circular por lá).
2. Em Porto Seguro as pessoas trabalham até a exaustão, o que para mim derrubou o estereótipo do baiano que não trabalha. Criança, jovem, adulto, idoso - está todo mundo tentando sobreviver. Aliás, não sei quando é que os baianos dormem, porque já estavam trabalhando antes de eu acordar e continuavam a trabalhar depois de eu me recolher.
3. Os empreendimentos de maior porte pertencem a um pequeno grupo de pessoas, o regime de trabalho para os funcionários é árduo. Os funcionários às vezes dormem na rua...
4. A praia do espelho é espetacular. Os corais formam piscinas naturais de águas quentes, cheias de peixes. O acesso é difícil, mas compensa. Pouca gente, praia limpa, ótimo atendimento nos restaurantes locais.
5. Realmente, estava faltando um pouco de álcool na minha vida. Nada como umas cervejas geladas à beira da piscina, uma isca de peixe, um calorzinho...
6. Melhores passeios: praia do espelho, recife de fora, centro histórico de Porto Seguro, Trancoso.
7. Pior momento: banheiro da embarcação que leva até o recife de fora. Sem água, imaginem um único banheiro para atender a mais de cinquenta pessoas por 4 horas... Quer piorar? Imagine se você for surpreendido por um terrível mal estar intestinal. Pois é... Desci, vi o banheiro e pensei: não vai dar, vou esperar. Subi. Vinte minutos depois, com a embarcação ainda no mar, muita dor de barriga e longe de voltar para o hotel, pensei: esse banheiro está ótimo... Nada que algumas garrafas de água mineral não ajudem... hahahahaha
8. Não foi o acarajé. Outro mito derrubado: nem todo acarajé faz mal. No centro histórico, indico a tia Neusa. Bolinho feito na hora, uma delícia.
9. A cocada da Bahia é demais. E o feijão também!
10. Não fiquem nos hotéis do centro. Ficamos inicialmente no que é tido como o melhor deles, mas não indico. Sujinho, cheiro de mofo nos quartos, baratas, água fria, e outras tantas coisas desagradáveis. Pra piorar, mega constrangimento na hora de trocar de hotel..
11. Super achado: O Seu Bidé, taxista. Preço bom, pessoa ótima, conhece tudo na região. Recomendadíssimo! Tenho o telefone dele, pra quem se interessar.
12. Os baianos são lindos. Negão, não requebra desse jeito... pelo amor de Deus! (Abana!! Ops, quer dizer, abafa!!). Hehehehe!
13. Não vejo a hora de voltar pra Bahia. Queria era ter ficado por lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário